Entre em contato com um de nossos especialistas!

Em uma perícia de acidente de trânsito: como agir e contratar o perito certo

Em uma perícia de acidente de trânsito particular você pode provar inocência ou realizar um acordo entre as partes envolvidas. Descubra como contratar um perito e como é realizada a perícia.

Afinal, para que contratar o serviço em uma perícia de acidente de trânsito particular? 

A perícia judicial serve para complementar informações e questionar o que condicionou o acidente, portanto ter a visão de um segundo profissional pode ajudar você a identificar o problema e resolvê-lo judicialmente da melhor forma.

Suponhamos que você bateu o carro, mas o culpado não assume a responsabilidade, neste caso o ideal é esperar a polícia chegar ao local, realizar um boletim de ocorrência e dar seguimento aos procedimentos judiciais.

O advogado do seu caso, pode contratar um perito tanto como assistente técnico, para complementar as informações do laudo, quanto para refutar e questionar apontamentos do acidente, a fim de que o juri compreenda de fato o que aconteceu.

Portanto, nesse conteúdo explicaremos os benefícios de contratar e investir em uma perícia de acidente de trânsito para processar o responsável ou até um acordo.

Veja a seguir:

  • 3 Formas de um perito atuar em uma perícia de acidente de trânsito
  • Qual a importância no investimento em uma perícia de acidente de trânsito?
  • Invista na perícia de acidente no trânsito

3 Formas de um perito atuar em uma perícia de acidente de trânsito

Primeiramente vamos explicar as três formas de recorrer judicialmente quando investe em uma perícia de acidente no trânsito.

O papel principal de uma perícia judicial e extrajudicial é analisar as circunstâncias de modo a definir uma ordem lógica do acidente, ou seja, tanto o perito particular quanto o do estado seguem a ética de comprovar os motivos do acidente.

Mas, um perito extrajudicial pode auxiliar na resposta e ajudar você a conseguir um acordo ou uma indenização.

Portanto, o perito de envolvido em uma perícia de acidente de trânsito analisa a fundo os dados coletados para solução destes conflitos. 

E, como ele faz isso?

O perito identifica a causa do acidente, os culpados pelo mesmo e até a inevitabilidade do sinistro, sendo possível comprovar se os envolvidos são realmente os culpados pelo acidente ou se existe um terceiro fator que o causou e não foi percebido inicialmente.

Ou seja, seu trabalho em uma perícia de acidente de trânsito é primordial para determinar quem é de fato, o responsável por aquele acidente.

Dito isso, vamos as três formas de atuação do perito em um processo, são elas:

Perito Judicial:

Normalmente em uma perícia de acidente de trânsito os peritos judiciais são nomeados pelos juízes e tem como principal função explicar o que aconteceu no acidente, o que o causou e o responsável por ele, tudo isso de forma imparcial.

Ou seja, ele trabalha de forma democrática para que a justiça ocorra de forma parcial, tornando assim essa a principal diferença da perícia judicial e extrajudicial e sendo o principal motivo da alta procura por peritos particulares.

Pois, a perícia de acidente no trânsito extrajudicial tem como objetivo encontrar mais evidências e questionar novos fatos, que a primeira vista, a perícia judicial não encontrou.

Por fim, se você se questiona o valor de uma Perícia judicial, lembre-se que ele é pago de acordo com os honorários de acordo com os processos discutidos e seu pagamento é realizado pela justiça.

Assistente técnico:

Já o assistente técnico envolvido em uma perícia de acidente de trânsito é contratado por qualquer uma das partes envolvidas no processo, ou seja, tanto você que se envolveu no assistente quanto ao acusado, podem solicitar seus serviços.

Portanto, tem como função principal realizar uma nova análise e fazer questionamentos não realizados anteriormente pela perícia judicial.

Vale lembrar que esses apontamentos pertinentes às ocorrências são responsáveis para orientar o perito judicial e expor novos pontos de vista e se validados o julgamento é redirecionado, proporcionando para você um acordo ou ganho do processo.

Um assistente técnico é muito importante, pois ele utiliza outro olhar e favorece novas possibilidades.

Perito extrajudicial:

Por fim, ressaltamos que um perito só é classificado como judicial  diante dos processos que ele foi nomeado pelo juiz.

Portanto, sendo esse o principal motivo que diferencia a perícia judicial e extrajudicial, enquanto um é nomeado pelo juiz e atua de forma imparcial o extrajudicial é contratado pelo mercado, fora do foro judicial.

O mesmo não é vinculado à justiça, tornando parcial já que assessora  diretamente, as partes ou aos seus advogados.

Mas não se confunda, se uma das partes, seja você ou a outra pessoa que está em juri citam o apoio desse profissional, no processo, ou seja, dentro do tribunal, ele passa ser definido como assistente técnico, perante a justiça.

Qual a importância no investimento em uma perícia de acidente de trânsito?

Em muitos casos de acidente de trânsito, as duas partes se defendem e acusam umas às outras, ou seja cada uma das partes se sente na razão de recorrer á justiça.

Portanto, cada uma recorre a leis e regras que as favorecem e não se ligam ao que realmente de fato aconteceu.

Neste caso é crucial ter uma perícia acidente particular, ou seja, recorrer ao perito extrajudicial ou a um assistente técnico.

Como visto anteriormente, o assistente técnico comparece ao jure com seus questionamentos, apontamentos e uma lauda, já o perito extrajudicial auxilia o advogado sem vínculo com o juri.

Esse investimento em uma perícia de acidente de trânsito é essencial para que o advogado aprimore sua defesa e constate o que de fato ocorreu, facilitando a sim ao juiz  identificar o que aconteceu e indenizá-lo ou realizar um acordo.

Por exemplo, imagine que você se envolveu em um acidente de trânsito e a pessoa alega que estava em alta velocidade, caso o acidente não se deu por esse motivo, um perito te auxilia na defesa e mostra os reais motivos do acidente.

Mas em caso afirmativo ele irá questionar as evidências e auxiliar o advogado em sua defesa. 

Em caso contrário, a mesma coisa, caso o acidente ocorreu pelo excesso de velocidade da outra pessoa, o perito irá reforçar as evidências e verificar o laudo do perito judicial, comprovando assim sua inocência.

Portanto, com um conhecimento mais técnico tanto da perícia judicial e extrajudicial, você consegue quebrar as barreiras ali impostas e encerrar o caso de forma ágil e vantajosa.

Lembrando que o valor de uma perícia judicial é preocupação da justiça, já o do assistente técnico e perito extrajudicial responsabilidade do contratante.

Invista na perícia de acidente no trânsito

Você acompanhou nesse conteúdo as diferenças entre assistente técnico, perícia judicial e extrajudicial.

Viu também diversos benefícios ao contratar um perito particular para auxiliar você no processo de perícia acidente de trânsito.

Nós da empresa Cleber, o perito, somos engenheiros mecânicos com experiência em analisar problemas com veículos e máquinas em geral e trazemos conteúdos como esse  para explicar como funciona nosso trabalho e como ele pode te ajudar.

Portanto, caso tenha alguma dúvida e queira contratar profissionais capacitados para te ajudar, ou quer saber mais sobre o valor de uma Perícia judicial, ou de um perito extrajudicial, contate-nos!



  • Rio de Janeiro
  • São Gonçalo
  • Duque de Caxias
  • Nova Iguaçu
  • Niterói
  • Belford Roxo
  • São João de Meriti
  • Campos dos Goytacazes
  • Petrópolis
  • Volta Redonda
  • Magé
  • Itaboraí
  • Mesquita
  • Nova Friburgo
  • Barra Mansa
  • Macaé
  • Cabo Frio
  • Nilópolis
  • Teresópolis
  • Resende